Paulo Trigo Pereira decidiu deixar a bancada do PS e passar a deputado não-inscrito. Foi este o custo da sua “divergência” pelo menos 147 vezes em relação ao PS e a insistência em ser coerente. A gota de água foi não ser escalado para intervir no Programa de Estabilidade e no Orçamento quando a sua especialidade é finanças públicas.

Excerto da entrevista ao Público em 08.12.2018

Categorias: MediaPúblico