Autonomia das Escolas e Direitos Humanos (LGBTI)

Estes jovens estão nas escolas que têm de ser lugares seguros, inclusivos e de respeito pela diversidade das estruturas familiares de cada um e das diferentes identidades. Há muito trabalho por fazer. 1. Há palavras que apenas desmerecem e qualificam quem as profere. Chamar “porcaria” a uma acção de formação numa escola sobre “diferentes orientações sexuais” em que os alunos participam voluntariamente, e qualificar de “qualidade duvidosa” uma respeitável associação de jovens, demonstra preconceito, homofobia e ignorância.  Publicado originalmente no + info

«Senti que estava a provocar um desconforto no PS»

Parlamentar diz que está mais liberto para se focar no futuro. Na lista de iniciativas está a exigência de maior transparência nas regras orçamentais europeias e um novo modelo para credibilizar as nomeações políticas. O economista Paulo Trigo Pereira era um dos deputados mais desalinhados na bancada parlamentar do PS. Em dezembro de 2018  acabou por anunciar que iria deixar de ter ligações à bancada socialista, passando a ter o estatuto de deputado não inscrito. Uma mudança que veio acabar + info

Quem tem medo dos cidadãos?

Portugal é, no contexto europeu, dos países mais fechados à participação política dos cidadãos. Desde logo no sistema eleitoral é dos raros países onde não existe voto personalizado em candidatos. Há duas ameaças à democracia de sinal oposto. Uma é, nas suas várias versões, o aumento do populismo. Uma forma de exercício do poder que considera que entre o decisor político e os cidadãos não necessita haver mediação, nem política através de partidos, nem social através de interesses organizados,  mas + info

AR: o uso e desuso do tempo parlamentar

A expetativa do CDS é que aparecendo mais, falando mais, se possa vir a tornar o líder da oposição, quando não é por os políticos falarem mais tempo que as pessoas ouvem mais. 1. “Recuperar o futuro”, título da moção de censura do CDS ao governo, deve ter sido longamente discutido. Faz-me lembrar o “saudades do futuro” dos Trovante, e soa bem. Mas a analogia acaba aqui.  Publicado originalmente no Observador em 17.02.2019 NOTA: conteúdo premium do Observador – para continuar + info

Paulo Trigo Pereira: 50 milhões para aumentos na função pública é “muito poucochinho”

Paulo Trigo Pereira considera que os 50 milhões de euros dedicados a aumentar os salários mais baixos da Função Pública não chega, mas revela que o país a ainda não chegou a uma situação de normalidade. Paulo Trigo Pereira, deputado e economista, considera que a dotação de 50 milhões de euros dedicada aos aumentos salariais na função pública este ano é “muito poucochinho”, mas que isso revela que o país ainda não chegou a uma situação de normalidade.  “O que + info

Ruby Von Rails

Lead Developer

Small batch vexillologist 90's blue bottle stumptown bespoke. Pok pok tilde fixie chartreuse, VHS gluten-free selfies wolf hot.